Queijo Minas | Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro.

Jean-Baptiste Debret chegou ao Brasil
em 1816, para ser o pintor da família real

e foi um dos primeiros viajantes a notar
que o país possuía um produto diferente,
consumido ao final das refeições, o queijo-de-minas.

Sua história remonta à chegada dos portugueses
a Minas Gerais, no século XVIII,
depois da descoberta do ouro.



Como os homens precisavam de um alimento
que durasse todo o dia, uma antiga técnica
portuguesa de queijo coalhado,
feito de leite fresco,
foi adaptada às condições locais.
Saiba mais sobre o queijo de minas.

Fonte:CELOPHANE CULTURAL

Ovos | Ovo é benéfico à saúde!

Após o leite materno o ovo
é considerado o alimento mais completo:
Fácil preparo, digestão e absorção;

Supre carências de vários nutrientes
incluindo vitamina B12.

Indicado para:
Controle ou perda de peso:
reduz a ingestão de gorduras, carnes
e outros alimentos altamente calóricos;

Alimento de baixo custo:
é a fonte de nutrientes e de proteínas
mais acessível que existe.



Casca: rica em cálcio
Pó da casca de ovos enriquecidos administrados
na alimentação de idosos com osteoporose
resultou em melhora da densidade mineral óssea.

Curiosidade:
A cor da casca indica apenas a cor da galinha,
ou seja, ovos brancos são originários
de galinhas brancas e os vermelhos
de galinhas vermelhas.



Clara (porção gelatinosa do ovo):
fonte de proteína
Rica em albumina, indicada para pessoas
que necessitam de reposição eficiente de proteínas
(praticantes de exercícios)
e como complemento de dietas de emagrecimento
ou deficientes de fontes protéicas.



Gema (parte amarela e central do ovo):
rica em nutrientes como vitaminas e sais minerais.
A gema é fonte de ferro, colina, ácido fólico,
lecitina, biotina (depressão), antioxidantes,
luteína, vitaminas B, E, entre outros.

Fonte: Internet

Coq au vin | Galo Cozido no Vinho Tinto

Ícone da culinária francesa, surgiu em Auvergne,
no sul do país, durante uma batalha entre os celtas
e o exército romano de Júlio César.
O chefe do lado francês, Vercingetórix,
para coroar sua vitória,
mandou a César um galo de briga.


Provocação que acabou em um convite para jantar
entre os dois. E o prato que chegou à mesa
foi galo cozido no vinho tinto produzido na região.
Fonte: Prazeres da Mesa

Milho | Uma Grande Fonte de Energia

Uma planta da família Gramineae
– é originário da América Central
há cerca de 7.000 anos. Sua denominação
– zea mays – advém da palavra grega “zeia”,
que significa grão, cereal,
é também uma homenagem aos Maias,
um dos povos importantes da América.



Os Astecas e os Incas, outros povos antigos
como os Maias, não só
se alimentavam com o milho,
mas, possuíam uma relação
de cunho religioso com ele.



A tradição alimentar do milho, portanto,
representa uma das raízes
de nosso passado indígena.
Saiba mais sobre o milho.

Fonte: Dicas de consumo - Milho

Dia das Bruxas: Como Assustar as Pessoas

Como assustar pessoas
com truques de Química


Com um pouco de conhecimento científico
e alguns ingredientes simples será possível
assustar a todos neste Dia das Bruxas.



Casas de mágica costumam
vender “fios químicos”,
cadernetas que dão choque,
cigarros explosivos
e outros objetos que podem ser usados
para pregar uma peça em amigos,
parentes ou vizinhos. Porém,
com um pouco de conhecimento
básico de Química
e ingredientes que podem
ser facilmente encontrados,
você será capaz de assustar qualquer
um gastando muito pouco. Preparado?
Saiba mais sobre o
Dia das Bruxas: como assustar pessoas

Fonte: Tecmundo

Pasteis | A Origem do Pastel | Brasil

Os pastéis, como conhecemos no Brasil,
foram inventados na década de 1940
por descendentes de imigrantes da China,
que modificaram a receita da gyoza
para usar recheios tipicamente brasileiros
e uma massa diferenciada, que em
sua composição leva cachaça.



A receita rapidamente se espalhou
por São Paulo e depois pelo resto do país,
sendo ainda na década de 1940,
um dos alimentos mais consumídos
na cidade de São Paulo, sendo vendido
tanto em feiras livres quanto em pastelarias.

Na década de 1950, o costume de comer pastéis
chega ao Rio de Janeiro e em Belo Horizonte,
onde a primeira pastelaria é fundada
nas cercanias do antigo abrigo de bonde
de Santa Tereza, atual Mercado das Flores.
Saiba mais sobre pasteis.

Fonte: Wikipédia.

Canguru | Um Mamífero Marsupial

O canguru é um mamífero,
pertencente à família dos Macropopídeos
e à ordem dos marsupiais, que habita a Austrália,
Nova Guiné e ilhas vizinhas.

O nome canguru tem sua origem
numa língua australiana e quer dizer “não sei”
.



As principais características destes animais são:
patas traseiras bem desenvolvidas
e a existência do marsúpio
(espécie de bolsa que a fêmea tem no abdômen
e onde o filhote se alimenta
e termina seu desenvolvimento
).
Saiba mais sobre o canguru.

Fonte: InfoEscola.

Guioza | Prato Típico da Culinária Chinesa

Guioza(em japonês: 餃子 ou 饺子, transl. gyōza;
transl. chinesa jiǎozi;
em nepali: म:म: ou ममचा, transl. mo mo ou momocha
)
é um prato típico da culinária chinesa
que se difundiu para a culinária japonesa
e do resto da Ásia.



Consiste tipicamente de um recheio
de carne moída e/ou de legumes
dentro de um fino invólucro de massa,
que é então selado através da pressão
em suas extremidades e cozido ou frito.

Costumam ter um formato oblato,
semelhante ao do ravióli,
e são consumidos com um molho à base de shoyu.
Saiba mais sobre guioza

Fonte: Wikipédia

Champagne | Um Vinho Espumante

"Estou bebendo estrelas."
Dom Pérignon


O Champagne é um vinho espumante originário
da região de Champagne, que fica a
150 quilômetros de Paris.




A sua descoberta é atribuída
ao monge Dom Pérignon (1668-1715),
cujo nome é hoje uma marca desse tipo de vinho.

Ele era o responsável pelas adegas
da Abadia de Hautvilleres,
naquela região francesa e ficou curioso
com a afirmação dos vinicultores
de que certos tipos de vinhos
fermentavam novamente depois de engarrafados.
Saiba mais sobre A História do Champagne.

Fonte: Areliquia.com.br

Couscous | Cuscuz Marroquino (no Brasil)

Comida tipica do Marrocos



O couscous consiste em sêmola de cereais*,
que é a base do prato
por cima coloca-se
o sabor escolhido: uma espécie de ensopado
de legumes e grão de bico
com frango ou cordeiro ou carne,
ou tudo misturado.

*sêmola de cereias é o nome dado ao resultado
da moagem incompleta de cereais.

Homus | Um Prato da Culinária do Oriente Médio

Homus (em árabe حُمُّص, hommos)
é um prato da culinária do Oriente Médio
feito com pasta de grão-de-bico
e tahine (pasta de gergelim),
normalmente temperado com suco de limão,
cominho, alho, azeite e páprica.



Em árabe "homus" significa
simplesmente grão-de-bico.
A comida descrita neste
artigo é mais propriamente
chamada homus tahine
(grão-de-bico com tahine) ou musabbaha.



O homus é feito em diversas formas
locais pelo mundo árabe.
A sua origem é atribuída a Saladino.
Segundo a tradição,
a receita secreta do sultão
permaneceria guardada pelos seus
descendentes até os dias de hoje,
embora existam diversas "imitações".
Saiba mais sobre homus
Fonte: Wikipédia



Receita de Homus
Rendimento: 4 porções
250 gr de grão-de-bico
2 colher(es) (sopa) de suco de limão
1 colher(es) (sobremesa) de sal
4 dente(s) de alho amassado(s)
3 colher(es) (sopa) de tahine

Modo de Preparo:
Deixe o grão-de -bico de molho de um dia para outro.
Depois, cozinhe-o deixando cêrca de 15 minutos
em água fervente. Escorra a água,
reservando uma xícara desta água.
Esfregue os grãos, uns contra os outros,
removendo o máximo possível das cascas.
Use um multiprocessador (módulo de lâmina dupla)
e bata os grãos, o limão, o alho,
e parte da água do cozimento. Se ficar muito denso,
acrescente mais água do cozimento ou água fria comum.
Volte a processar até que a massa adquira
a consistência de um purê (sem partículas sólidas).
Acrescente o sal e o Tahine e processe novamente.
Passe para o recipiente que vai servir (sirva frio)
acrescente salsinha bem picada,
regue com azeite, e sirva com pão Sírio.
Fonte: Cyber Cook

Oliveiras | Azeitonas | Azeite de Oliva

É difícil apurar a data de aparecimento
das oliveiras. No entanto, há indícios
de que estas árvores existiriam na época
do Paleolítico Superior e presume-se que
tenham aparecido na região da Ásia Menor.



Por volta de 3.000 a.c., a oliveira
era cultivada por todo o “Crescente Fértil”.

A sua dispersão pela Europa ter-se-á
ficado a dever aos Gregos.
Os Gregos e os Romanos, verdadeiros apreciadores
e produtores de azeite, eram pródigos
a descobrir-lhe aplicações.



Para além da sua utilização na cozinha,
aplicavam o azeite como medicamento,
unguento ou bálsamo, perfume,
combustível para iluminação e
impermeabilizante de tecidos. Mais tarde,
a cultura do olival foi-se espalhando
pela bacia do Mediterrâneo



e, através das expedições marítimas dos Portugueses,
acabou por chegar às Américas.
Acabou por se espalhar um pouco
por todo o mundo, onde as condições
climatéricas lhe fossem favoráveis.
Saiba mais sobre as oliveiras

Fonte: Portal São Francisco

Capadócia | Turquia

Capadócia faz visitante viver a história
Região da Turquia é mistura única
de belezas naturais e construções antigas



Não há lugar no mundo que se pareça
com essa região no leste da Anatólia, na Turquia.
Composta de várias pequenas aldeias,
a Capadócia é um patrimônio mundial da Unesco.



Com assentamentos que datam do século 8 a.C.,
a riqueza da história local fornece aos turistas
que a visitam experiências inigualáveis em hotéis
e restaurantes que fazem com que
as pessoas se sintam como parte da história.
Saiba mais sobre a Capadócia.

Fonte: Viva Bem - Turismo

Narguilé | Arguile ou Shisha

Narguilé, também conhecido como
arguile ou shisha, é uma espécie
de cachimbo de água, por meio do qual
o tabaco (geralmente aromatizado)
é fumado com o acréscimo de melaço
(muessel, um derivado do açúcar).



O fumo especial para narguilés podem
ter aromas variados, como de frutas,
mel e flores, entre outros.



Não se sabe ao certo
qual a origem do narquilé,
embora muitos historiadores defendam que
o artefato foi inventado no Oriente,
onde faz parte da cultura de vários países,
sendo utilizada, sobretudo
por persas, turcos e hindus.
Saiba mais sobre narquilé

Fonte: InfoEscola

Absinto a “fada verde” (La Fée Verte)

Quem já bebeu Absinto com certeza pensou
nos efeitos que essa bebida causou na história.



E quem não bebeu com certeza já ouviu falar,
mas deve ter ficado com medo do resultado!
O que importa é que o Absinto é uma das bebidas
mais conhecidas no mundo e não é de hoje.
Conheçam um pouco mais da sua história:
Saiba mais sobre Absinto

Fonte: Mixology News

Mel | Os Benefícios do Mel para a Saúde

Conheça as propriedades
do néctar das abelhas, mais fácil
de digerir do que o açúcar



Além de delicioso, o mel é um alimento
benéfico para a saúde. Rico em glicídios,
vitaminas, sais minerais e oligoelementos,
esse néctar das abelhas é mais do que
uma fonte de energia. Enquanto o açúcar
refinado favorece o acúmulo de gorduras,



o mel ajuda na digestão e na eliminação
de toxinas. Para a nutricionistas
ele ainda conta
com propriedades antibacterianas,
antifungicidas, cicatrizantes,
expectorantes e antiinflamatórias.
Saiba mais sobre os benefícios do mel

Fonte: Alimentação Funcional

Guaraná | Dados Cientificos e Lendas

O que vem a ser o guaraná?

O nome botânico do Guaraná,
Paullinia cupana H.B.K.
variedade sorbilis (Mart.) Ducke, originou-se
da homenagem a C. F. Paullini, um botânico alemão
que viveu no século dezoito.



O guaraná ha muitas centenas de anos
foi domesticado e cultivado pelos índios,
os primeiros habitantes da Amazônia.
Portanto a espécie nunca foi encontrada
no estado silvestre. Acreditam os botânicos
que mesmos aquelas plantas
achadas em floresta densa,
foram originadas de um cultivo indigena no passado.
Saiba mais sobre o guaraná.

Fonte: Guaranamatogrosso

Tomate | Massa e Molho de Tomate

Acredita-se que os incas,
no Peru, e os astecas, no México,
consumiam uma espécie selvagem de tomate
700 anos a.C. Com as grandes navegações
do século XVI, as primeiras sementes de tomate
foram levadas para a Europa onde o fruto
encontrou resistências, por ser da família
das solanáceas junto a venenosa beladona,
de formato semelhante e pele negra.



A tentativa de experimentar seus talos
e folhas provocou intoxicações,
o que aumentou a desconfiança em relação
ao fruto que era ao mesmo tempo
considerado venenoso e afrodisíaco.



Entretanto, seu cultivo fácil,
crescimento rápido e a bela cor vermelha,
que foi adquirindo com os diferentes cultivos,
era uma tentação para cozinheiros italianos que,
por volta do século XVII, foram testando
e experimentando até chegar à incomparável
união de massa e molho de tomate,
apreciada em todo o mundo.
Saiba mais sobre o tomate

Fonet: Cantinho Vegetariano

İskender kebap

İskender kebap é um prato típico
da culinária da Turquia.



Foi criado por İskender Efendi em 1867,
na cidade de Bursa, na Anatólia,
tendo recebido o seu nome.

Consiste num tipo de döner kebap,
mais concretamente, em carne assada
num espeto vertical rotativo.
A versão original era preparada com
carne de borregos criados nas vertentes ricas
em tomilho do Monte Uludağ, situado a sul de Istambul
e do Mar de Mármara. Atualmente, é preparado
com carne de borrego ou com carne de bovino.
São cortadas lascas finas de carne do espeto,
à medida que a periferia vai ficando assada.
A carne é, depois, colocada sobre tiras
de pão turco pide
(com características semlhantes
à pita do oriente médio, mas sem bolsa)
e coberta com molho de tomate e manteiga,
podendo ser polvilhada com salsa
e acompanhada por um montinho de iogurte.



Hoje em dia, este prato é comum em toda a Turquia.
Porém, as versões preparadas pelos restaurantes
de Bursa são ainda consideradas as melhores.
Muitos destes restaurantes não servem bebidas alcoólicas,
aconselhando, por exemplo, o consumo de água
ou de ayran em vez destas.

Fonte: Wikipédia

Burritos | Culinária do México

Nos tempos da revolução mexicana (1910 - 1921)
no bairro da Bella Vista
em Cd. Juarez, Chihuahua, México,



havia um senhor chamado Juan Mendez
que tinha uma barraquinha perto do Rio
que separa a fronteira do México
com os E.U. (Rio Bravo),
onde vendia comida típica mexicana.

Do lado americano em El Paso,
no bairro de Sunset Heights,
moravam muitos mexicanos que
haviam fugido da revolução.
Saiba mais sobre burritos

Fonte: paulamgarcez.blogspot.com.br

Borracha

Os indígenas da região Amazônica
já faziam uso da borracha antes
da presença dos europeus.

O uso da borracha foi mencionado
pelo Jesuíta Samuel Fritz e
pelo Frei Carmelita Manoel de Esperança
entre os índios Cambebas ou Omaguas. Em 1525,
P. d’Anghlieria relatou ter visto índios mexicanos
jogarem com bolas elásticas. Colombo também
encontrou nativos no Haiti brincando com bolas.



A palavra borracha teve sua origem
numa das primeiras aplicações úteis deste produto,
dada pelos portugueses, quando foi utilizada
para a fabricação de botijas, em substituição
às chamadas borrachas de couro que
os portugueses usavam no transporte de vinhos.

Os primeiros estudos científicos da borracha
foram desenvolvidos pelo francês
Charles de la Condamine, que levou amostras
do produto conseguido no Peru, em 1735,
para a Academia de Ciências de Paris.
Ninguém lhe deu muita atenção, pois tudo
o que se fabricava com essa substância
tornava-se pegajoso no calor e tornava-se
inflexível ou esfarelava-se em baixas temperaturas.
No entanto, um engenheiro francês, C. F. Fresneau,
que estudara a substância na Guiana Francesa,
conseguiu fazer um par de sapatos de seiva
e impermeabilizar um sobretudo.



O primeiro emprego industrial da borracha
foi como apagador. Foi Magellan,
descendente de célebre navegador,
quem propôs este uso. Em 1770
o inglês Joseph Priesley difundiu-o.
Cubos desta borracha começaram
a ser vendidos em Londres em 1772
e recebeu em inglês o nome de "India Rubber",
que significa "Raspador da Índia".



No século XIX novas formas de beneficiamento
permitiram diversas aplicações tecnológicas,
mas foi com a descoberta do processo
de vulcanização, em 1839 pelo
norte americano Charles Goodyear,
acrescentando enxofre na borracha
e aquecendo a mistura, que suas
propriedades mais valiosas, resistência
e elasticidade, puderam ser exploradas.
Saiba mais sobre a borracha.

Fonte: www.ced.ufsc.br/emt/.../borracha/borracha/historia.htm

English Breakfast | Sunday roast | Victoria Sponge Cake | A culinária dos ingleses

A culinária da Inglaterra foi formada
pelo clima temperado daquele país,
sua geografia e história, incluindo
as diversas interações com outros países europeus
e a importação de ingredientes e ideias de lugares
como a América do Norte, China e Índia
durante o período do Império Britânico,
e como resultado da imigração
ocorrida no período pós-guerra.



Desde a Idade Moderna a comida da Inglaterra
vem sendo caracterizada historicamente
pela simplicidade de seu enfoque e por
apoiar-se na alta qualidade dos produtos locais.



Isto foi influenciado em grande parte
pela herança puritana da Inglaterra,
o que resultou numa culinária tradicional,
que tendia a se afastar de sabores fortes como o alho
e evitar molhos complexos, comumente associados
com as afiliações políticas católicas continentais.
Saiba mais sobre a culinária dos ingleses.

Fonte: Wikipédia.

Pizza | A Origem da Pizza

A história da pizza começou com os egípcios.
Acredita-se que eles foram os primeiros
a misturar farinha com água.
Outros afirmam que os pioneiros são os gregos,
que faziam massas a base de farinha de trigo,
arroz ou grão-de-bico
e as assavam em tijolos quentes.



A novidade foi parar na Etrúria, na Itália.
Ao contrário do conhecimento popular,
apesar de tipicamente italiana, os babilônios,
hebreus e egípcios já misturavam o trigo e amido
e a água para assar em fornos
rústicos há mais de 5000 anos.



A massa era chamada de "pão de abraão",
muito parecida com os pães árabes atuais,
e recebia o nome de piscea.


Saiba mais sobre a origem da Pizza

Fonte: wikipédia

Rolhas das Garrafas de Vinho

Como se fazem
as rolhas das garrafas de vinho
.



Aprenda como funciona
o processo de produção das rolhas de cortiça.
Rolhas de cortiça são objetos
muito comuns no nosso dia a dia,
encontradas normalmente em garrafas de vinho.
Mas você já parou para se perguntar
como é o processo de produção de um desses itens?

Pode-se dizer que tudo começa na floresta,
com a seleção e a coleta nas árvores
produtoras de cortiça
(tradução livre para “Cork oaks”).
Saiba mais sobre as rolhas das garrafas de vinho

Fonte: TECMUNDO-MEGA CURIOSO

Chocolate | Cacau | "Theo-broma" o "Alimento Divino"

Segundo cientistas, o lar original do cacau
ficava nas florestas da região
do Amazonas no Brasil, ou na região do Orinoco,
na Venezuela. Ambos são rios famosos
na América do Sul. Colombo, que descobriu a América,
teve a oportunidade, durante sua 4ª viagem à América,
de conhecer os grãos de cacau,
mas não lhes deu atenção.



O crédito por descobrir o cacaueiro
para o mundo europeu cabe a outro viajante espanhol,
o conquistador do México – Hernando Cortez.



Ele chegou ao México em 1519, supostamente
com intenções pacíficas de desenvolver o comércio,
e foi recebido com honras pelo
Imperador Montezuma dos astecas (os índios locais).



O Imperador era grande apreciador
de uma bebida especial, que ele bebia
em copos de ouro, sempre novos.
A cada vez que esvaziava um copo,
ele o jogava fora, para mostrar
que valorizava mais a bebida que o ouro.
Saiba mais sobre a história do chocolate.

Fonte: Chabad.org.br

Compulsão Alimentar

Descobrir prazeres e ocupar
o tempo livre ajuda a combater a compulsão.
Especialistas explicaram como ocorre
a compulsão por comida e compras.
No caso da alimentação,
anotar o que come e se planejar pode ajudar.

Comer e fazer compras são atividades
que dão prazer, mas algumas pessoas
ficam “viciadas” por essas atitudes
e isso pode ser um sinal de compulsão.



Pessoas com comportamento compulsivo
realizam essas atividades sem planejamento,
com urgência e necessidade,
e acabam se culpando e se arrependendo depois.
Saiba mais sobre compulsão alimentar

Fonte: BemEstar

Transtorno Obsessivo Compulsivo – TOC –

Na atualidade, a psiquiatria e a psicologia
encontram no transtorno obsessivo compulsivoTOC
um quadro clínico cada vez mais frequente
e que atinge as diversas raças,
culturas e nacionalidades. Esse distúrbio,
mais conhecido como “mania” ou “esquisitice”,
é uma vontade compulsiva que cria pensamentos
ambíguos e embaraços, de caráter intrusivo
e obstinado, Os quais ecoam na casa mental
num ciclo persistente e desagradável,
gerando muita angústia.



Saiba mais sobre Transtorno Obsessivo Compulsivo

Fonte: Pedagogia do Ser

Culinária da Turquia

A culinária da Turquia é rica em massas,
vegetais, carnes, peixes e sobremesas.



Beneficiária da herança otomana
e da localização geográfica do país,
a gastronomia turca se caracteriza
pelo cruzamento de sabores da Ásia
e do Mediterrâneo Oriental
e foi enriquecida em razão
das migrações dos turcos,
ao longo dos séculos,
desde a Ásia Central até a Europa.

As tradições do passado se conservam
e a variedade climática da Turquia
também contribui para a preservação
da heterogeneidade da sua cozinha.
Saiba mais sobre a culinária da Turquia

Fonte: Wikipédia

Halloween - O Dia das Bruxas

A história desta data comemorativa
tem mais de 2500 anos. Surgiu entre o povo celta,
que acreditavam que no último dia
do verão (31 de outubro),
os espíritos saiam dos cemitérios para
tomar posse dos corpos dos vivos.
Para assustar estes fantasmas, os celtas colocavam,
nas casas, objetos assustadores como, por exemplo,
caveiras, ossos decorados,

abóboras enfeitadas entre outros.




Por ser uma festa pagã
foi condenada na Europa
durante a Idade Média, quando passou
a ser chamada de Dia das Bruxas.
Aqueles que comemoravam
esta data eram perseguidos
e condenados à fogueira pela Inquisição.



Com o objetivo de diminuir as influências pagãs
na Europa Medieval, a Igreja cristianizou a festa,
criando o Dia de Finados (2 de novembro).
Saiba mais sobre o Halloween | O Dia das Bruxas.

Fonte: SuaPesquisa.com