Strudel | Apfelstrudel | Doce Tradicional da Alemanha

Strudel ou "apfelstrudel"
(que significa folheado de maçã).
Strudel de maçã é um doce tradicional da Alemanha



Receita:

Ingredientes para a massa:

Uma xícara (chá) de água
Uma gema
300 g de farinha de trigo
Uma colher (sopa) de manteiga
Duas colheres (sopa) de açúcar
Uma colher (chá) de sal

Ingredientes do recheio:

Duas xícaras (chá) de açúcar
Seis maçãs
100 g de uva passa sem semente
Quatro colheres (sopa) de farinha de rosca
Suco de meio limão
Um colher (sopa) de manteiga



Modo de fazer:

Com a ponta dos dedos misturar a farinha de trigo,
borrifando com água e sal. Amassar até obter uma massa
lisa e mole. Deixar descansar por meia hora sobre um
pano polvilhado com farinha de trigo. Com o auxílio de
um rolo, abrir a massa o mais fino possível. Pincelar
com a manteiga. Espalhar o recheio e sobre ele salpicar
pedacinhos de manteiga. Suspender o pano para que enrole
como rocambole. Colocar numa assadeira untada, dando-lhe
o formato de meia-lua. Pincelar com a gema e levar ao
forno moderado, por meia hora. Depois de pronto, salpicar açúcar.
Servir com chantilly à parte. Para o recheio, descascar e
tirar as sementes das maçãs. Cortar em fatias finas. Colocar
numa tigela e juntar a farinha de rosca. Levar a manteiga
ao fogo até dourar. Juntar à mistura de maçãs. Adicionar
as passas, o açúcar e o caldo de limão. Misturar bem e rechear o strudel.

Fonte:
http://entretenimento.r7.com/receitas-e-dietas/noticias/strudel-de-maca-e-doce-tradicional-da-alemanha- 20100613.html

Conejo al Salmonejo | Prato Típico das Ilhas Canárias

Conejo al salmonejo:
cozido de coelho com tomate, servido com papas arrugadas*.



Uma das mais famosas iguarias da cozinha típica das Canárias,
cuja origem, ao que parece, deve ser colocado em Aragon,
embora seja nas Ilhas Canárias,
onde ele alcançou sua maior fama e justo.



Preparação:
Corte o coelho em pedaços não muito pequenos
e coloque-o em um recipiente com um pouco de sal.
Em um outro ponto, amassamos
os dentes de alho com um pouco de sal.
Sobre esta massa, misture o colorau
e a pimenta e continuar esmagamento.
saiba mais sobre Conejo al salmonejo
prato típico das Ilhas Canárias


papas arrugadas*: acompanhamento de muitos pratos das Canárias.
É um preparado de batatas cozidas com a casca e muito sal.

Fonte:
http://www.webtenerife.com/sobre-tenerife/gastronomia/cocina-tradicional/recetas/conejo+en+salmorejo.htm

Pupunha | Pupunheira | Pupunha-verde-amarela

Bactris gasipaes Kunth,
conhecida pelos nomes comuns de pupunha,
pupunheira e pupunha-verde-amarela,
é uma planta da família Arecaceae (antiga Palmae).
Pode crescer até 20 m e é originária
das florestas tropicais do continente americano.
É muito conhecida e consumida pelas populações nativas
da América Central até a Floresta Amazônica,
sendo há séculos utilizada na sua alimentação.



Os frutos são frequentemente consumidos
depois de cozidos em água e sal
ou na forma de farinha ou óleo comestíveis.
Contudo, também podem ser matéria-prima
para a fabricação de compotas e geleias.



Detalhe do fruto da pupunha:
Existe uma grande variedade de aves
que se alimentam da pupunheira silvestre,
principalmente as araras, os papagaios
e os periquitos (Psittacidae), os quais,
ocasionalmente, podem ser espécies
endêmicas com risco de extinção.



No Brasil, essa planta é uma solução viável
para a indústria palmiteira porque apresenta
características agronômicas adequadas
para a substituição, com vantagens, de outras
palmeiras nativas, como o açaí (Euterpe oleraceae)
e a juçara (Euterpe edulis), que são exploradas
de forma extrativista e predatória e, por isso,
apresentam restrições legais e risco de extinção.



O mercado interno brasileiro de palmito é cerca
de cinco vezes maior do que o externo, que, no entanto,
apresenta uma demanda crescente, devido ao crescento uso
do produto na culinária internacional.
O cultivo da pupunha é economicamente
importante também para a Costa Rica.

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Pupunha

Turmalina Paraíba | De um azul profundo, com brilho próprio

A turmalina paraíba só é encontrada
em cinco minas em todo o planeta, três delas no Brasil



Pedra recebeu o brasileiríssimo nome
porque foi encontrada no interior do estado



De um azul profundo, com brilho próprio, a turmalina paraíba
é hoje considerada a pedra mais rara do mundo.
Descoberta na década de 1980 no estado do Nordeste
que lhe dá nome, a gema é encontrada
em apenas cinco minas ao redor do planeta;
três delas no Brasil, de onde saem os exemplares mais valiosos.



A produção, entretanto, é muito escassa, quase extinta,
tornando-a cada vez mais cara e cobiçada.
As principais joalherias do país têm algumas peças
com a pedra preciosa, guardadas a sete chaves,
e o valor de uma dessas exclusivas joias pode chegar a R$ 3 milhões.
O país produz ainda outras pedras raras, como o topázio imperial,
exclusivo de Ouro Preto, e as esmeraldas verdes.
saiba mais sobre a turmalina paraíba

Fonte:
http://ela.oglobo.globo.com/vida/rara-turmalina-paraiba-so-encontrada-em-cinco-minas-em-todo-planeta-tres-delas-no-brasil-6867652

Aspargos | O Vegetal Versátil

Aspargos officinalis é uma planta nativa da Euro-Asia,
de talos brancos ou verdes. Com plantações espalhadas
pelo mundo todo, ele cresce melhor em solos arenosos.



O aspargo tem sido cultivado e prestigiado desde
os tempos mais remotos até hoje, devido às suas
propriedades benéficas e excelente sabor.
Conhecido pelos romanos e egípcios, também era posto
a secar pelos índios americanos para a cura de
problemas na bexiga ou nos rins. Porém o aspargo
só chegou à França no reinado de Louis XIV.



Atualmente existem muitas variedades de aspargos,
tais como o aspargo Inglês
(que nunca cresce com o talo muito grosso
e é apreciado por seu sabor), Italiano
(que tem uma cor violeta e é menos saboroso),
e o Francês (que é uma variedade melhorada
com talos menos grossos e uma ponta de cor violeta clara).



A Holanda, Alemanha e Bélgica preferem os aspargos brancos,
que são cultivados de maneira a não desenvolverem a clorofila.
A estação do aspargo na Europa começa
em março e se estende até o mês de junho.
saiba mais sobre aspargos
o vegetal versátil


Fonte:
http://www.nutricaoempauta.com.br/lista_artigo.php?cod=189

Topázio Imperial | Pedra | A Luz da Terra

Considerado pelos antigos a luz da terra.
Pedra preciosa que combate a depressão,
esgotamento e mau humor.
Considerada a pedra portadora da luz para os espíritos.
Pedra fortalecedora de todo o nosso organismo.



O topázio imperial é um mineral
do sistema ortorrômbico que ocorre na natureza
em forma de prismas com estrias longitudinais,
clivagem basal, dureza 8 (na escala de Mohs),
densidade entre 3,4 e 3,6 e brilho vítreo.
Ocorre numa grande variedade de cores, do amarelo ao vermelho,
passando por nuances intermediárias, como o rosa e o lilás.
Mais raros, estes últimos são característicos da Mina do Capão*.



Entre as pedras coradas, é umas das mais belas e valiosas.
O valor comercial da pedra lapidada depende da cor, tamanho,
forma, pureza. Transformada em jóia, passa a ser
testemunha da integração do homem com a natureza.



A designação imperial para este tipo de topázio
tem origem na Rússia, local das primeiras jazidas,
exauridas durante o período Czarista.



O topázio imperial só ocorre em Ouro Preto
e as ocorrências existentes não ultrapassam
os limites do seu município. Esta região é a única
fornecedora desta gema em escala comercial
e abastece as joalherias do mundo inteiro.
Cumpre assinalar a existência de uma ocorrência
no Paquistão, sem expressão econômica.



Assim como Ouro Preto, o topázio imperial
também tem sua história, aquela que perpetua
a nobreza das artes e das formas.
Prova generosa do poder criador da natureza,
é uma das mais raras gemas. Como todo mineral, é exaurível
e um dia deixará de existir em sua forma bruta, natural.

Mina do Capão*:A Mina do Capão do Lana é a maior mina de topázio imperial do mundo. É lavrada a céu aberto. Fica situada a 2 km do distrito de Rodrigo Silva, distante 25 km da sede do município de Ouro Preto, Minas Gerais.

Fonte: http://www.topazioimperial.com.br/topazio.htm

Zinco | Mineral | O poder do Zinco

O zinco é conhecido há muito tempo como essencial
para os microrganismos, mas a compreensão
da deficiência humana é relativamente recente.



De 2 a 3g desse mineral são encontradas no organismo
de um adulto, com as maiores concentrações no fígado,
pâncreas, rins, ossos e músculos voluntários.



Outros tecidos com altas concentrações são
partes dos olhos, glândula prostática,
espermatozóides, pele, cabelos e unhas.

O zinco participa de reações na síntese ou
degradação de carboidratos, lipídeos,
proteínas e ácidos nucléicos.



Também está envolvido nos processos de transporte,
função imune e expressão da informação genética.
saiba mais sobre o zinco

Fonte: http://emedix.uol.com.br/vit/vit012_1f_zinco.php

A História dos Coquetéis | Cocktail | Drink

Sua origem é bastante remota, na idade media
já se misturava sucos de frutas aos destilados,
pois estes eram muito fortes, com graduação alcoólica
de 60 a 80 graus G.L.. Na antiga Grécia se misturava
ao vinho, desde água do mar a mel de abelhas
ou mesmo vinagres para dissolver
e abrandar seu gosto, tendo assim um cocktail.



A exemplo do Irish Coffee, que quando surgiu,
nada mais era que álcool de centeio e água quente
servida aos marinheiros do capitão "Grog", da marinha britânica



Naturalmente, a coisa foi evoluindo das primitivas misturas
para combinações mais elaboradas e atraentes.



Como em quase todos os conhecimentos adquiridos pela humanidade,
a habilidade em se produzir coquetéis deu-se empiricamente,
com o acumulo gradual de experiências, passando da
mistura aleatória de bebidas para uma prática sistemática
de produção, de manifestação reconhecida de talento e criatividade.



Desta forma, não o surgimento, como defendem alguns
estudiosos do assunto, mas sim a consolidação
e o amadurecimento da habilidade técnica na manipulação
e na combinação de bebidas aconteceram
na Inglaterra em meados do século 19.
saiba mais sobre a história dos coquetéis

Fonte:
http://pt.scribd.com/doc/37909644/A-Historia-do-Coquetel

Entrevero | Entrevero Lageano | Prato Típico da Serra de Santa Catarina

Saiba como preparar um 'Entrevero Lageano',
prato típico da Serra de SC
Comida tradicional em Lages
é servida durante a Festa do Pinhão.
Prato reúne pinhão e diversos
tipos de alimentos, como carne e bacon.

(Foto: Taina Borges/Divulgação)


Um dos pratos mais tradicionais de Lages,
na Serra de Santa Catarina, é o 'entrevero',
de acordo com a assessoria de imprensa da Festa do Pinhão.
O prato reúne pinhão e diversos tipos de alimentos,
como carne suína, bacon, calabresa e temperos.
Saiba mais sobre o Entrevero Lageano

Fonte:
http://g1.globo.com/sc/santa-catarina/festa-do-pinhao/2013/noticia/2013/05/saiba-como-preparar-um-entrevero-lageano-prato-tipico-da-serra-de-sc.html

Cannoli | Cannolo | Sobremesa Proveniente da Sicília

Cannoli (ou cannolo)
é uma sobremesa proveniente da Sicília.
No singular cannolo, tem o significado de "pequeno tubo".



Os cannoli são bem populares
na cozinha italiana nos Estados Unidos.



Consiste em uma massa doce frita em formato de tubo,
recheada de um creme de queijo ricota (ou mascarpone),
com a adição de baunilha, chocolate, pistache, vinho Marsala,
água de rosas entre outros ingredientes alternativos.
Alguns chefes adicionam succade e chocolate em lascas.
Saiba mais sobre cannoli
sobremesa proveniente da Sicília


Fonte:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Cannoli

Sapoti | Fruta | Rica em Vitaminas B, C, Ferro, Fósforo, Cálcio...



O sapoti, cujo nome científico é
Manilkara zapota, pertence à família Zapotaceae.



É uma fruta muito saborosa,
proveniente da América Central,
foi espalhada para outros continentes.



É encontrada em países como Guatemala,
Jamaica, Filipinas, Indonésia, Venezuela,
Suriname dentre outros.



No Brasil, é encontrado principalmente
nas regiões norte e nordeste,
como nos estados de Pernambuco,
Paraíba e Rio Grande do Norte em razão
destas localidades possuírem clima tropical,
quente e úmido ou seco, favorável ao seu crescimento.
saiba mais sobre o sapoti

Fonte: http://www.brasilescola.com/frutas/sapoti.htm

Dieta Paleolítica | A Dieta de Nossos Ancestrais



É a Dieta Paleolítica, que sugere um retorno
aos hábitos alimentares do homem primitivo.



A proposta seria uma pirâmide alimentar
com base no consumo de proteínas magras,
carboidratos de verduras, açúcares de frutas
e gorduras de peixes e oleaginosas.



Uma das grandes controvérsias gira
em torno do leite e seus derivados, além de grãos,
carboidratos simples e até tubérculos como a batata,
que tem alto índice glicêmico.
Esses são vetados da dieta.
saiba mais sobre a dieta paleolítica

Fonte:
http://vilamulher.terra.com.br/dieta-paleolitica-a-dieta-dos-nossos-ancestrais-11-1-70-744.html

Sugilita | Luvilita | Amor Espiritual e a Sabedoria

Representava o amor espiritual e a sabedoria.
Pedra preciosa que nos da consciência espiritual,
combate problemas da visão. Pedra do amor,
nos protege do trauma, da decepção e da tensão espiritual.



Sugilita também é conhecida como Luvilita.
Sugilita é uma das pedras da Nova Era
surgindo na decada de 80 em nosso planeta,
ela possui um violeta intenso, escuro e firme.



Um dos objetivos desta pedra é estabelecer
o controle consciente sobre as faculdades mentais e,
assim, obter o poder de cura necessário
para o equilíbrio do corpo físico.



Quando colocada sobre o chacra do terceiro olho,
ela mostrará o que gerou os desequilíbrios físicos.
Saiba mais sobre a sugilita

Fonte:
http://www.pedraspreciosasbrasileiras.com.br/pedras/pedras-preciosas-72
http://caminhodoscristais.blogspot.com.br/2010/06/sugilita.html

Tiraditos | Culinária Peruana

Tiradito é um prato peruano de peixe cru,
semelhante ao sashimi e carpaccio, em um molho picante.



Ele reflete a influência de
imigrantes japoneses na culinária peruana,
e difere de ceviche na maneira em que
o peixe é cortado, e na falta de cebolas.



Guarnições comuns incluem batata doce cozida e milho.
Variantes estilizados podem incluir
ingredientes como vieiras*.



Vieiras*: Vieira é um molusco marinho bivalve.
Encontrado em todos os oceanos do mundo.
Muitos vieiras são altamente valorizados
como fonte de alimento. As coloridas, conchas
em forma de leque de algumas vieiras, são valorizadas
pelos colecionadores de casca
e têm sido usados como motivos em arte e design.
O nome " vieira "é derivado do francês antigo escalope,
que significa "concha".

Nevada | Bebida | Drink | Coquetel

Que tal um drink super leve pra um dia quente?
Aquele dia que dá aquela moleza e você
só quer comer coisas leves,
todo o resto te deixa se sentindo pesado.

Então, está na hora de experimentar o Nevada,
com a consistência de clara em neve,
é super leve e delicioso, vale a pena
fazer em casa, super rápido e prático.



Ingredientes

1 Limão
50 ml Leite Condensado
Vodka ( a gosto, que beleza né?)
Gelo Picado

Como Fazer

- Em um liquidificador coloque o gelo picado,
esprema o limão (não colocar o limão),
acrescente o leite condensado, e vodka a gosto.
- Bata tudo até que a consistência lembre clara em neve.
- Se quiser, acrescente mais gelo
ou leite condensado para ficar mais suave.
- Coloque em uma taça e enfeite como quiser,
com meia banda de uma rodela de limão,
fica mais bonito já que é uma dos ingredientes.
- Coloque um canudinho e pronto.

Fonte: http://www.meudrink.com.br/drinks/alcoolicos/nevada/

Polpetone | Prato Típico da Cozinha Italiana

a origem do Polpettone,
um prato típico da comida italiana.



Sua criação veio da necessidade
das donas de casa italianas
reaproveitarem as carnes nobres
que sobravam de seus preparos no dia anterior.



Uma diferença colocada em relação ao modo
como fazemos aqui no Brasil é que nós
o preparamos normalmente no forno,
enquanto o típico italiano
é cozido em um caldo de carne.
Com isto sua textura
é muito mais fofa e leve que nosso.



O bacana deste prato é que
pode ser recheado de várias formas:
verduras, queijos, outras carnes...



Outro ponto muito bacana é que pode experimentar
e usar sua imaginação no uso de qualquer tipo de carne
e principamente com o uso de sobras...

Fonte:
http://qualquerumnacozinha.blogspot.com.br/2013/02/dica-de-prato-polpettone-com-cream.html

Ganache | Mistura Cremosa de Chocolate e Creme de Leite

Ganache é uma mistura cremosa
de chocolate e creme de leite,
utilizado como cobertura ou recheio de bolos,
cupcakes e outros itens de confeitaria.



Ganache normalmente é feito aquecendo o creme,
sendo adicionado em seguida o chocolate meio-amargo picado.
A mistura é mexida até que o chocolate derreta
e ganhe textura suave, podendo ser
adicionados também licores ou essências.



Dependendo do tipo de chocolate utilizado, o propósito
que o ganache está sendo feito e a temperatura
que será servido, a proporção entre chocolate
e creme é alterada, para que a consistência ideal seja alcançada.

A receita original para recheio de bolos ou base de trufas
é de duas partes de chocolate para uma parte de creme de leite,
enquanto que para cobertura e recheio, a proporção é de um para um.



Ganache, quando resfriado, pode ser batido para ganhar volume
e servir melhor como cobertura de bolos.
Entretanto, se muito gelado, pode endurecer demais
e ficar inutilizável para este fim.

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Ganache